Skip to main content

By Industry News

March 4, 2022

Com o número de norte-americanos que agora se identificam como veganos em mais de 3.000% em 15 anos, a demanda por produtos à base de plantas disparou. Com as vendas na categoria crescendo 2,5 vezes mais rápido do que o total de vendas de alimentos em 2018 e 2020, o consumo de vegetais agora é considerado popular. Como resultado, a Fortress Technology, especialista em detecção de metais em alimentos, está relatando uma alta demanda por seu ultra-higiênico Detector de Metais Pipeline.

De acordo com uma pesquisa de 2021 da Bloomberg Intelligence, o mercado global de alternativas à base de plantas deve crescer para US$ 162 bilhões na próxima década. Acima de US$ 29,4 bilhões em 2020. Sugerindo que produtos a base de plantas será um mercado significativo e considerável em um futuro muito próximo.

Atendendo às mudanças demográficas, tendências de bem-estar e novos desenvolvimentos de produtos à base de plantas, a área de Desenvolvimento e Pesquisa da Fortress concentrou-se especificamente na atualização de seu Detector de Metais Pipeline. O principal obejtivo é manter a sensibilidade de detecção de metais otimizada e os mais altos padrões de higiene. Fornecendo uma garantia valiosa aos consumidores norte-americanos que continuam a abandonar alimentos derivados de animais.

A venda expressiva de leites veganos, que agora respondem por 15% de toda a categoria ‘leite’, ao lançamento histórico do Impossible Whopper do Burger King em 2019 (compondo 10% de todas as vendas de Whopper nos EUA hoje), não é coincidência que durante um período de tempo semelhante, a Fortress observou um grande aumento nas consultas para seu Detector de Metal Pipeline.

Escolha natural

Com o aumento da participação de mercado, se faz necessário uma pesquisa mais avançada. Um dos principais desafios enfrentados pelo setor de alimentos veganos – que se encontra em constante crescimento e evolução – é a melhor forma de manter a produtividade e, ao mesmo tempo, fornecer aos consumidores produtos seguros e não contaminados.

A conformidade do processamento neste setor em crescimento exige os mais altos níveis de saneamento. Para evitar manchar a reputação de marcas veganas, as mais recentes máquinas de dutos de detecção de metais da Fortress Technology são projetadas para ajudar os processadores a inspecionar alimentos e líquidos de alta viscosidade, otimizar os padrões de higiene, combater a contaminação cruzada e manter um sistema HACCP robusto.

Disponível em diâmetros de tubo padrão de 2, 3, 4 e 5 polegadas, a Fortress também pode fornecer qualquer tamanho personalizado. O Fortress Detector de Metais Pipeline é especialmente adequado para inspecionar produtos como salsichas veganas, hambúrgueres vegetarianos, caldos, molhos, xaropes, condimentos, sucos, concentrados de frutas e vegetais, alternativas de leite e creme, óleos e até alimentos viscosos à base de plantas para animais de estimação.

Superando os desafios do saneamento

No passado, os dutos de inspeção de alimentos eram notoriamente difíceis de acessar e limpar profundamente. Para evitar que bactérias se acumulem em ambientes de processamento alternativo de proteína, os Detectores de Metais Pipeline são classificados como IP69K. Isso significa que eles podem suportar ambientes de processamento hostis e lavagens de alta pressão após cada troca de produto.

Ao atualizar seu design elegante e modular, a Fortress reduziu a área de superfície externa de seu Detector de Metais Pipeline em mais de 60%. Além disso, ao direcionar os conectores por meio de uma unidade encapsulada, o sistema é mais fácil para os funcionários implantarem, desmontarem e limparem para evitar o acúmulo de bactérias e alérgenos.

Tal como acontece com as carnes, algumas alternativas à base de plantas podem gerar sinais que podem ser erroneamente interpretados por um detector de metais como um contaminante. Além disso, bolsas de ar no fluxo do produto podem desencadear falsas rejeições, levando ao aumento do desperdício. Para superar esse efeito do produto, o Detector de Metais Pipeline da Fortress aborda esses desafios aplicando uma poderosa tecnologia de processamento de sinal digital para distinguir claramente o sinal gerado por um contaminante de metal do produto que está sendo inspecionado.

Para manter a sensibilidade da detecção de metais, o sistema também integra o Auto-balance. Esse recurso é projetado para reequilibrar constantemente as cabeças da bobina dentro da unidade, adaptando-se aos sinais à medida que o produto passa pela tubulação.

O Teste Automático Halo é um complemento recomendado, fornecendo uma solução precisa e econômica para garantir que os padrões de controle de qualidade sejam consistentemente atendidos. Exclusivo da Fortress, o programa de software Halo imita a alteração do sinal na posição menos sensível dentro da abertura da tubulação. O teste contínuo de produtos também pode ser extremamente confuso. Com o Teste Automático Halo, os operadores não precisam passar fisicamente um contaminante de metal pelo detector de metais ou liberar uma amostra. Tornando-o uma solução de teste muito mais limpa e produtiva. Além de reduzir os custos operacionais, os testes automatizados também reduzem o desperdício e o retrabalho do produto.

Apresentando captura de dados sofisticada e software Contact Reporter, o sistema Fortress Detectores de Metais Pipeline cumpre a determinação de Garantia de Qualidade, garantindo conformidade de rastreabilidade com rigorosos requisitos de processamento norte-americanos, incluindo GFSI/SQF, BRC e HACCP.

Translate »